Avenida Zarco - Ruas do Funchal

Avenida Zarco


A então Avenida Gonçalves Zarco bem diferente do que é hoje (1941 ?)
📷  Arquivo e Biblioteca daMadeira - Museu de Fotografia da Madeira - Atelier Vicentes  📷
A Avenida Zarco será das artérias da cidade do Funchal que poderia dispensar explicações acerca do nome. Mas haverá sempre quem desconheça o que está por detrás do nome Zarco.
A praça da Rainha e o Palácio de São Lourenço à esquerda, atuais avenida Zarco e avenida do Mar e das Comunidadades Madeirenses
📷  Arquivo e Biblioteca da Madeira - Museu de Fotografia da Madeira - Atelier Vicentes  📷
A avenida deve o seu nome a João Gonçalves Zarco, o navegador português e cavaleiro fidalgo da Casa do Infante D. Henrique, escolhido pelo Infante para viajar até a esta ilha desconhecida dos portugueses. E que,depois, foi incumbido de organizar o povoamento e administrar por si a ilha da Madeira, na parte do Funchal, a partir de cerca de 1425. Foi quem descobriu o Porto Santo, em 1418, e a Madeira, no ano seguinte.


Vista sul da Avenida Gonçalves Zarco (1937-39)
📷  Arquivo e Biblioteca da Madeira - Museu de Fotografia da Madeira - Atelier Vicentes  📷
Inicialmente, a avenida tinha o nome completo do navegador. Vinha desde o cais da cidade até a atual Avenida Arriaga. Mas a construção da Avenida do Mar na década de 40 do século XX cortou uma parte.
A parte sul da avenida teve outrora o nome de Rua da Saúde.
Avenida João Gonçalves Zarco, esquina com a avenida Arriaga. À direita, o café Golden Gate e, ao fundo, o edifício da Santa Casa da Misericórdia
📷  Arquivo e Biblioteca da Madeira - Museu de Fotografia da Madeira - Atelier Vicentes  📷
Em relação à parte norte da Avenida Zarco, situada acima da estátua de Zarco, foi aberta nos anos 30 do século passado. Concretizou um desejo antigo de ligar esta zona à Rua Câmara Pestana.
A obra demorou a concretizar-se devido a vários obstáculos.
O município do Funchal teve de voltar atrás com a decisão da empreitada devido, essencialmente, a dificuldades financeiras.
Curiosamente, como forma de resolver, ainda que parcialmente, o problema do desemprego, a Junta Geral de então deliberou proceder ao lançamento da obra em colaboração com o município. Para o efeito, foi convidado o arquiteto Carlos Ramos. Teve de considerar a questão da adaptação do edifício do Hospital da Santa Casa da Misericórdia do Funchal às instalações da Junta Geral, hoje do Governo Regional.
Por isso, a Avenida Zarco de hoje tem nas extremidades, a norte, o Largo da Igrejinha, a Rua Câmara Pestana, a Rua das Pretas e a Rua da Carreira.
Cruza a Avenida Arriaga e tem na outra ponta, a sul, a Avenida do Mar e das Comunidades Madeirenses.

Ao longo da Avenida Zarco estão localizadas, além do Governo Regional, agências de viagens, lojas comerciais, a sede da PT na Madeira, um balcão dos CTT, o Banco de Portugal, uma farmácia, e ainda escritórios e consultórios.